31
Mai 08

Sempre fui um admirador do trabalho de Earl Slick pois, com minha mania de fuçar fichas técnicas dos lps, sabia ter participado de vários trabalhos de ponta do rock, principalmente com David Bowie, Ian Hunter, David Coverdale e John Lennon. Certamente, um dos guitarristas mais solicitados em estúdios e palcos. No entanto, não fazia a menor idéia de que o mancebo havia lançado discos solo -conhecia apenas o bom trabalho com o Phantom, Rocker & Slick. Por isso o susto quando me deparei com este, à época, recém-lançado cd perdido numa banquinha de camelô a um preço ridículo. Comprei pelo bom negócio e pela admiração pelo músico mas, sinceramente, não esperava tanto. Foi uma gratíssima surpresa!
É um discaço de ponta a ponta, totalmente gravado sem overdubs e com a mixagem que foi ao ar por uma rádio de Rochester, NY. O som é tão bom que sente-se o amp da guitarra 'respirando'. O line-up, poderosíssimo, além de Slick, conta com Jimmie Mack (vocais/guitarra), Gene Leppick (baixo/vocais) e Bryan Madey (bateria). O set list, abrangendo material dos dois únicos álbuns da banda -o primeiro homônimo e 'Razor Sharp', ambos também de 76- e com exceção de 'Boom Boom' (J.L. Hooker), é todo de material próprio ora composto por Slick, ora por Mack e ora pelos dois. Só a excelente 'Games' foi composta por toda a banda. Impressiona como um repertório tão ilustremente desconhecido rapidamente torna-se tão íntimo.
Desde então tento encontrar material do cara -tem, pelo menos, meia dúzia de trabalhos solo, fora bandas diversas das quais participou- pela rede mas totalmente sem êxito. Se vocês tiverem sucesso nessa busca, tenham pena do parceiro e me enviem, ok?



E não é que gallera se virou e me mandou os links?
Portanto, divirtam-se!



Gallera, mais um bom aperitivo de Earl Slick desta feita patrocinado pelos parceiros Celso Loos e Ed, The Ted.
Começamos com os dois únicos e excelentes trabalhos de estúdio da The Earl Slick Band e cujo repertório originou o maravilhoso 'Live '76'.
Depois de um tempinho de volta àquela vidinha besta de session man, Slick juntou-se a dois ilustres desempregados -Lee Rocker (baixo) e Slim Jim Phantom (bateria), ex-Stray Cats- para formar o Phantom, Rocker & Slick e lançar mais dois trabalhos. O primeiro, muito bom e homônimo, tem, pelo menos, um clássico, 'Men Without Shame', além do auxílio luxuoso de Mr. Keith Richards.
E, finalizando, seu primeiro 'disco de guitarrista', com um surpreendente bom gosto nas intervenções guitarrísticas e demonstrando que sabe tudo das seis cordas.
Propositalmente, deixei de fora seu único trabalho com a banda Dirty White Boy -com o irritante ex-Giuffria, David Glen Eisley- por ser muuuuiiiiito fraco. Gênero 'farofa' oitentista, sacaram?
Continuam os apelos para qualquer outro material deste excelente guitarrista.


publicado por wlasol às 13:49
tags:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.


Maio 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

14

21
23
24

27
29


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
arquivos
mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO